Arte Contemporânea liberta a Criatividade dos Alunos

Alunos concentrados, pintando, acionando seu repertório interior para criar não o que veem, mas o que sentem. Quem acompanha as aulas vê uma demonstração do que o poeta Manoel de Barros disse: “Crianças em pleno uso da poesia funcionam sem apertar o botão”. No meio do processo criativo, com frequência Maria da Paz identifica nas obras que as crianças estão produzindo uma semelhança com um artista contemporâneo. Ela corre e busca um livro na biblioteca. “Está vendo aqui? Está bem parecido com o que esse artista faz”. E é assim com desenho, pintura, instalação, pintura no rosto. As crianças conhecem por livros e vídeos os artistas e suas obras como Mondrian, Matisse, Picasso, Paul Klee, Kandinski, Antoni Tapiès, e os brasileiros Nuno Ramos e Karin Lambrecht , mas apenas como referência. Não copiam, cada um busca encontrar sua resposta, sua solução criativa para a obra.

Ler

About Giorgio Bertini

Research Professor. Founder Director at Learning Change Project - Research on society, culture, art, neuroscience, cognition, critical thinking, intelligence, creativity, autopoiesis, self-organization, rhizomes, complexity, systems, networks, leadership, sustainability, thinkers, futures ++
This entry was posted in Arts, Creative learning, Creativity, Student and tagged , , , , . Bookmark the permalink.